Sobre a fé e o tempo

A última vez que cliquei no botão “write” do wordpress, eu não sabia quantas mudanças  iriam acontecer na minha vida. De junho até o momento presente já vivi todo o tipo de experiências possíveis. Meu relacionamento de quase 3 anos acabou, não voltei mais para casa (Aracaju), fui em mais festas do que eu pude contar nos dedos, tive uma série de “primeiras vezes” (primeira dança sertaneja, primeira dança de forró, primeiro happy hour me sentindo parte da galera, primeira festa eletrônica e por aí vai), passei por alguns perrengues financeiros, conquistei amizades que acredito que serão duradouras. Tenho cuidado de mim como nunca antes na vida. Me sinto leve, bonita e cheia de vida. No trabalho, me sinto mais confiante e tenho entrado de cabeça em todos os projetos que me colocam lá dentro. Descobri uma força interna que não fazia a menor ideia de que ela existia, mas que, ainda bem, ela está viva bem aqui.

Junho e Julho foram meses que partiram meu coração no meio sem dó. Uma amiga muito próxima da minha família, pessoa cheia de luz, faleceu realizando o sonho da vida dela, ao mesmo tempo que eu “perdi” meu ex-namorado, pessoa que foi extremamente importante no meu crescimento e evolução. Nada fazia sentido nesses meses. Perdi 2 kg porque ou não conseguia comer ou passava mal, chorava no banheiro do trabalho toda hora e vivi situações em que as pessoas evitavam perguntar se eu estava bem porque sabiam que eu ia desabar. Foi um dos momentos mais dolorosos que tive desde que cheguei aqui em Sorocaba. Me perguntava todo dia o porquê daquilo tudo estar acontecendo.

Um certo dia de julho, entretanto, senti uma vontade muito grande de ir no centro espírita atrás do meu condomínio. Veja bem, eu não fui criada no meio religioso. Meus pais nunca quiseram me obrigar a frequentar igrejas, cultos, etc. Minha mãe falava que eu só precisava ter fé e que quando sentisse vontade de verdade, que encontrasse um templo onde me sentisse bem. Foi o que aconteceu. Numa noite de sexta-feira eu estava acabada no meu sofá, sozinha, vendo filme para ocupar a cabeça enquanto alternava entre soluçadas sem fim, quando senti a tal vontade de verdade que minha mãe falou. Atendi meu pedido interior e fui. O que aconteceu lá dentro, de uma forma mística, trouxe uma paz e serenidade no meu coração que eu jamais serei capaz de explicar.

A palestra, na verdade, foi dada por um tenor. Então foi uma noite de cantoria de músicas que nunca ouvi na minha vida. Em alguns momentos, quis chorar, mas só deixei as lágrimas rolarem mesmo quando ele cantou a música Kumbaya my Lord e explicou o que significava. Só preciso dizer para vocês que a música é angolana e que aquela amiga da família que faleceu, morreu na Angola depois de pegar malária. É. A vida tem umas conexões inexplicáveis. Chorei um monte, quietinha, enquanto algumas pessoas olhavam para mim curiosas. No final, todos se abraçaram e desejaram boa noite uns para os outros. No meio dos meus abraços, um em particular me marcou. Uma senhora que não sei o nome, nem de onde era, nem o que fazia no centro espírito me abraçou um pouco mais forte. Vocês ficariam chocados se eu dissesse que depois disso não senti mais nada de dor? A sensação foi de que um peso tinha saído de dentro de mim. Acho que Deus estava ali através do abraço dela. O cosmos, a cura.

“Cada passo que eu der, vou até onde quiser, pois me movo pela força que consigo pela fé.” Essa é uma das minhas preferidas+ Por isso virou quadro e pode ser adquirido lá na Touts 😉...

Depois desse dia, comecei a regar minha vida com diversas situações novas, me permitindo ser feliz sempre que posso. Fiz trabalho voluntário duas vezes num orfanato, tenho ido na academia com frequência, cuidado mais da minha alimentação, cuidado da minha imagem (e gostado cada vez mais da pele que habito), me permitindo conhecer outras pessoas (amizades), tenho tocado mais violão, lido cada vez mais, fiquei ainda mais próxima do meu irmão mesmo morando longe dele. No final das contas, aprendi a me amar e a me tratar com carinho nesse meio tempo. Claro que tem dias que parece que tudo dá errado, a porta do armário cai, tem um vazamento na casa, expectativas são criadas em cima de coisas que claramente não são para acontecer, incertezas há um monte delas. A vida alterna em busca de equilíbrio. Nem tão bom, nem tão ruim, mas de qualquer forma, sou grata por toda a experiência até aqui.

No campo dos relacionamentos amorosos, estou emocionalmente fechada. Já conheci pessoas, tentei me envolver, mas nada acontece porque no fundo não estou preparada e o mundo dos solteiros me parece um lugar horrível para se estar, tem muita maldade e muita coisa sem sentido acontecendo nesse lugar. Somado a isso tudo, vou ser honesta com vocês, eu sei que já tive o melhor. Mesmo com todas as dificuldades que passamos, ainda assim Marcos foi o melhor. E eu sei que a pessoa que hoje está com ele provavelmente está vivendo um dos melhores relacionamentos da vida dela porque ele é assim. Nós não nos falamos mais, mas envio carinho mentalmente para ele sempre que posso, sempre que me vem uma lembrança muito boa de algo que vivemos. Não sei porque cargas d’água no melhor relacionamento que tive, errei tanto, mas tudo bem. Hoje aceito. Deus sabe o que faz. Deus sabe que eu também precisava me dar um tempo de tudo isso. Que eu precisava me colocar no centro, me desenvolver, olhar para dentro e rever os últimos dez anos da minha vida. É o que tem acontecido aqui dentro e, por isso, tenho vivido toda essa transformação.

Sobre gratidão! #regram @benditacuca #frases #gratidão #vida

Eu mudei. Mudei muito. Amadureci. Desapeguei. Deixei fluir. Tudo o que tentei fazer dar certo a força depois disso deu errado. Abrir mão do controle e das expectativas ainda é um desafio enorme para mim, mas a gente aprende querendo ou não (ai ai, Universo). Só desejo que o crescimento continue e a transformação também. É muito lindo e gratificante ver tudo isso acontecendo.

Obrigada.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s